quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Garota cristã raptada durante culto de oração é encontrada morta nos EUA


Após intensas buscas por Kayla Gomez - uma garota de 10 anos de idade - a polícia encontrou o corpo da menina em um poço, no último final de semana. A prima da vítima está sendo acusada pelo assassinato da criança.
Um alerta havia sido emitido na semana passada, depois que Kayla desapareceu durante um culto de oração na Primeira Assembleia de Deus, em Bullard, leste do Texas. A garota tinha ido para igreja junto com seus pais.
No momento em que o alerta foi emitido, as autoridades temiam que ela tivesse sido raptada por um estranho e avisou que a garota corria "grave perigo".
Seu desaparecimento chocou a pequena comunidade de Bullard, com centenas de pessoas se juntando às vigílias de oração e ajudando nas buscas por ela.
Agora, de acordo com a rede de notícias 'KETK', Gustavo Zavala-Garcia, um cidadão mexicano e casado com a prima de Kayla, foi preso e está na Cadeia do Condado de Smith, depois que o corpo da garota foi encontrado na propriedade de uma casa, a poucos quilômetros de distância da igreja, onde ela foi vista pela última vez.
O xerife do condado de Smith, Larry Smith disse ao veículo de comunicação: "Um membro da família reside na casa que onde nós conduzimos a busca e onde o corpo foi localizado".
"Ele [Gustavo] voluntariamente acompanhou agentes da lei para ser interrogado. Na conclusão da entrevista, um detentor de imigração federal pediu a sua prisão", contou. "Ele está agora na prisão do Condado de Smith, sem qualquer possibilidade de contatos externos".
A rede 'CBS19' relatou que no relatório da prisão de Gustavo, um membro da igreja disse que ele e outras viram Kayla sair da igreja na noite de seu desaparecimento com o homem e sua filha de 3 anos de idade.
Segundo a KLTV, o Departamento de Imigração e Alfândega dos EUA entende que Zavala-Garcia está ilegalmente no país. Uma autópsia está sendo realizada no Instituto Southwestern de Ciências Forenses, em Dallas para encontrar a causa da morte.
Uma página que foi criada no Facebook para que as pessoas pudessem acompanhar o caso, agora pede que todos continuem em oração pela família e façam doações para apoiar os pais de Kayla neste momento de dor.

Nenhum comentário: