sábado, 20 de setembro de 2014

Pastor Behnam Irani enfrenta 18 novas acusações


Pastor Behnam Irani enfrenta 18 novas acusações
O pastor iraniano Behnam Irani está enfrentando 18 novos encargos, de acordo com relatos vindos do Irã. Irani, de 43 anos, foi inicialmente preso em 2006 e condenado em 2011 a seis anos de prisão em Ghezal Hesar, cidade de Karaj.
A saúde de Irani é frágil e ele foi mantido por longos períodos em confinamento solitário. Em junho, o pastor foi levado da prisão e, temporariamente, confinado em um centro de detenção do Ministério da Inteligência e Segurança Nacional do Irã. Em cinco ocasiões ele enfrentou períodos de quatro horas de interrogatório.
Entre as novas acusações feitas ao pastor, está a acusação de Mofsed-e-filarz , que se traduz como" espalhar a corrupção na Terra ", e que leva à pena de morte.
Mofsed-e-filarz é uma acusação que foi amplamente utilizada durante os primeiros dias da revolução iraniana, e resultou na execução de muitos  “inimigos do Estado”. Seu uso em casos como o do pastor Irani reflete o que parece ser um aumento da repressão e da segmentação das minorias étnicas e religiosas no Irã.
Dois outros líderes da igreja, o pastor Matthias Haghnejad e Silas Rabbani, também foram acusados de tal delito. Alega-se que os três homens foram forçados a confessar as acusações de espionagem.
A Portas Abertas está promovendo uma campanha de cartas para o pastor Irani e outros cristãos iranianos presos. Participe ! Escreva para que eles saibam que não estão esquecidos, que muitos irmãos no Brasil oram por eles.
Behnam Irani se tornou cristão em 1992, e pastor em 2002. Ele pastoreava uma igreja evangélica em Karaj quando foi preso. É casado com Kristina, uma cristã armênia. Eles têm dois filhos: a Rebecca, de 11 anos; e o Adriel, de 5 anos.
Pedidos de oração
- Ore pelo pastor Irani e sua família, para que eles sintam a presença e o apoio do Senhor nestes dias tão difíceis.
- Peça para que a justiça prevaleça sobre a vida dos cristãos presos.
- Interceda pelos funcionários das prisões, para que eles ajam com justiça, amor e misericórdia, e conheçam Jesus como seu Salvador.

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...