quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Sucessão de David Miranda na Deus é Amor poderá causar divisão na igreja

O falecimento de David Miranda deverá proporcionar uma mudança nas características da denominação, segundo o pesquisador Johnny Bernardo.

A sucessão do missionário David Miranda à frente da Igreja Pentecostal Deus é Amor deverá ser definida em breve, e o filho mais velho do falecido líder deverá ser o escolhido.

Miranda faleceu no último sábado, 21 de fevereiro, aos 79 anos, vítima de um infarto fulminante. Em seu velório – que se estendeu até esta terça-feira – milhares de fiéis compareceram à Sede Mundial da denominação para prestar suas homenagens.

Para o pesquisador Johnny Bernardo, colunista do Gospel+, o falecimento de David Miranda deverá proporcionar uma mudança nas características da denominação, que foi conduzida, desde sua fundação, em uma doutrina ultraconservadora pelo missionário.

“Nos próximos anos a denominação fundada em um pequeno salão da Vila Maria, em 1962, e que hoje possui 11 mil filiais e quase um milhão de membros no Brasil, assumirá uma nova configuração. É uma tendência natural, comum após o falecimento de um fundador. As Assembleias de Deus passaram por algo semelhante após a morte de Daniel Berg, em 1963”, escreveu Bernardo.

A hipótese de que, o hoje pastor David Miranda Filho seja o substituto de seu pai na presidência mundial da Deus é Amor é vista como natural, embora existam candidatos ao cargo na direção da denominação.

No entanto, Bernardo aponta que mesmo o nome mais forte dentre os auxiliares do missionário David Miranda não teria apoio político suficiente para vencer a influência da família do fundador da denominação.

“A discussão gira em torno do sucessor de David Miranda. Apesar de possuir grande influência e liderança, o Pr. Lourival de Almeida dificilmente conseguirá romper o núcleo duro da família Miranda. Com 53 anos de história, a Igreja Pentecostal Deus é Amor sempre foi liderada por membros da família Miranda, um dos motivos pelos os quais a denominação tem enfrentado resistências e deserções. O mais provável é que David Miranda Filho será o próximo presidente mundial da IPDA”, analisou o pesquisador.

Segundo Bernardo, David Miranda Filho permitiria à denominação uma flexibilidade maior em suas doutrinas e eventualmente no relacionamento com as demais denominações pentecostais: “Com perfil mais liberal, o novo presidente poderá ser um fator determinante na abertura da denominação. Diferente de seu pai, David Miranda Filho é um entusiasta das redes sociais e tem sido visto em reuniões informais, de forma descontraída e cercado por amigos. Não é o perfil desejável por parte do colegiado de obreiros, mas tende a assumir a presidência. A primeira eleição para a presidência poderá ser marcada por uma forte disputa e possíveis deserções”, antecipou.

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...