sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Polícia procura falso pastor suspeito de aplicar golpes na Grande Vitória

A polícia investiga a atuação de um homem que estaria se passando por pastor para aplicar golpes na Grande Vitória. O golpista estaria agindo principalmente em igrejas evangélicas. Segundo a polícia, pelo menos 15 pessoas podem ter caído no golpe do falso pastor.

Uma das vítimas é o pastor Aucilezio Lisboa, que afirmou ter perdido R$ 300 com o suspeito no final do ano passado. "Todos receberam ele lá, inclusive demos torta, salgado, levamos para casa. Diz ele que tem esposa, filho. Mas, infelizmente, caímos num golpe", lamentou.

Segundo Aucilezio, o falso pastor dizia que tinha uma bênção para a igreja dele. "Ele reparou que a igreja estava muito bonita e falou que a única coisa que precisava na igreja era um ar condicionado. Ele falou que tinha três aparelhos de ar condicionado e um data show para entregar na igreja. Ele disse que doaria, mas que eu precisaria de R$ 300 para poder pagar a passagem da esposa dele, que tinha vindo de Rondônia há cinco dias", contou.

Aucilezio disse que pagou os R$ 300 para o homem na esperança de receber os equipamentos prometidos. No entanto, passados 30 dias, ele não obteve resposta.

"Liguei várias vezes, ele atendeu o telefone e me tratou super bem e marcou um encontro comigo, depois de uns 40 dias mais ou menos, em Jardim América. Achei a rua, o número da casa, só que ninguém conhecia ele. Depois ele falou que ia ligar para a esposa e ia até mim levar o ar condicionado e o data show, só que também não apareceu. Depois de uns 20 minutos, retornei a ligação e ele falou que tinha acabado de brigar com a esposa dele e que ela não viria mais. Mas disse para eu ficar despreocupado, que no próximo domingo ele levaria na igreja, o que também não aconteceu", disse.

Segundo Aucilezio, o falso pastor é uma pessoa bem vestida, educada e de conversa mansa, do tipo que convence só pela lábia. Ele também disse isso para a titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (Defa), delegada Rhaiana Bremenkamp, que logo começou a ligar os pontos.

"Tudo leva a crer que esse caso seja realmente um golpe. Primeiro era aquela pessoa simpática, carismática, bem vestida, que utiliza provavelmente documentos falsos e agora vem com essa roupagem de agir em nome de Deus", ressaltou.

Pouco depois, novos relatos começaram a aparecer. Uma mulher publicou na internet que estava a procura do suposto pastor, dizendo que também teria dado dinheiro a ele. Já um rapaz escreveu que foi procurado pela mesma pessoa, mas desconfiou da proposta. Ele conta que emprestaria R$ 300 ao suspeito e, em troca, ganharia uma moto zero.

A história agora é caso de polícia e Rhaiana Bremenkamp desconfia que mais gente tenha sido enganada. "Nós tomamos conhecimento de mais dois boletins de ocorrência, mas que não foram registrados aqui e que a gente estará reunindo posteriormente. A gente já ouviu falar de 15 vitimas e é importantíssimo que, se existe mesmo, que elas procurem a delegacia", frisou a delegada.

Fonte: Folha Vitória

Nenhum comentário: