quarta-feira, 5 de abril de 2017

Jovem confessa plano para assassinar o Papa Francisco durante viagem

Imagem redimensionada

Um jovem admitiu que estava envolvido em um complô para assassinar o Papa Francisco em uma das suas viagens apostólicas, segundo informações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Na segunda-feira, 3 de abril, o jovem de 17 anos identificado como Santos Colon Jr. se declarou culpado por ter tentado proporcionar “apoio material a terroristas”.

Segundo indicam vários documentos, foi possível estabelecer que Colon, um cidadão dos Estados Unidos, admitiu que desde o dia 30 de junho de 2015 até 30 de agosto do mesmo ano, elaborou um plano para “realizar um ataque durante a visita papal à Filadélfia, Pensilvânia, em setembro de 2015”.

O Departamento de Justiça indica que “o complô envolvia um franco-atirador para atirar no Papa durante a Missa papal e colocar vários explosivos nas áreas próximas ao local”.

Para realizar o seu plano, “Colon se comunicou com alguém que achava que era um franco-atirador, mas na verdade era um empregado disfarçado do FBI”, indica o texto. Além disso, ordenou a compra de “materiais para criar explosivos”.

O FBI prendeu Colon em 2015.

O jovem agora enfrenta a possibilidade de ser condenado a 15 anos de prisão, com uma multa de 250 mil dólares.

O Papa Francisco visitou os Estados Unidos em setembro de 2015, para o Encontro Mundial das Famílias, realizado na Filadélfia.

Fonte: ACI Digital

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...