domingo, 12 de abril de 2015

MEUS MOTIVOS PORQUE SOU CONTRA ESSE TAL DEPUTADO JEAN WYLLYS POUCO VOTO.

Jean Wyllys é único deputado assumidamente gay no Congresso Nacional. Até ai, tudo ok. O congresso, ao meu ver, deve ter representatividade dos grupos que compõe nossa sociedade. Gostaria de deixar claro que não critico o fato dele ser um homossexual, pois creio que aquilo que ele faz entre quatro paredes – além de não ser da minha conta – chega a ser louvável comparado a sua atuação política.

Motivos para ser contra o deputado Jean Wyllys



1- Reputação
É uma vergonha para o Brasil ter deputados tão desqualificados. No caso de Jean Wyllys, sua popularidade se deve pelo fato de ter participado do programa mais baixo e rasteiro da história da tv brasileira, o Big Brother Brasil. Para quem não sabe, o programa já produziu cenas de sexo e até mesmo um estupro. Esse mesmo programa  serviu de trampolim para a popularidade de Wyllys, que por sinal, só venceu o programa porque se vitimizou desde o início do programa, usando o argumento que estava sendo perseguido por ser gay.
2- Votos
A eleição de Jean Wyllys é uma aberração da nossa pseudo-democracia. Wyllys teve apenas 13 mil votos. Muitos, muitos, muitos políticos com muito mais votos do que ele não se elegeram. Logo, Wyllys  está ocupando a cadeira que deveria ser  de outra pessoa. Wyllys só se elegeu por causa da grande votação do deputado Chico Alencar do PSol. Wyllys não tem nem moral nem votos para se achar melhor do que qualquer deputado que se elegeu através da sua própria votação.
3- Maniqueísta
4- Não aceita criticas


4- Tuiteiro ativo
Quantas horas cabem no dia de Jean Wyllys? O deputado dá muita atenção as redes sociais, sendo quase um tuiteiro profissional e deputado nas horas vagas. São muitas as polêmicas que o deputado já se envolveu no twitter, não apenas com celebridades, mas também com pessoas normais. Um homeme do povo não deveria achar tempo na sua agenda para ficar discutindo nas redes sociais(isso vale para todos os deputados, até os adversários de Wyllys). Pagamos muito bem esses deputados, que custam milhões no decorrer de seus mandatos para  prodzir quase nada. Vide aqui as verdades que ele escutou do Danilo Gentili.
5- Amante dos processos
Um hábito pouco nobre de Wyllys é processar aqueles que ele acha que o difamaram. Outros deputados e figuras públicas são difamados e apenas respondem às acusações feitas contra eles.Entretanto, Wyllys apela a justiça quando se vê difamado. Um ato exótico fruto desse hábito foi denunciar o pastor Silas Malafaia no Ministério Público em virtude de postagens feitas por um perfil falso de Malafaia. Que absurdo. Já pensou se cada um de nós tivesse que responder na justiça pelo que perfis fakes com o nosso nome fazem na internet?
6- Minorias
Wyllys se identifica como defensor ferrrenho dos direitos humanos e das minorias, sendo uma dessas minorias a minoria homossexual. Porém, não são os direitos humanos de todos os humanos que ele defende. Existem minorias que ele não vê com bons olhos. A intenção de Wyllys em apoiar a PL122 é mitigar a liberdade de expressão das minorias religiosas que criticam a homossexualidade.
Se ele se limitasse a ser contra os direitos de minorias religiosas não haveria tanto problema, mas o que acontece é que ele também é contra direitos que a nossa constituição reserva para a maioria, como é o caso do direito a vida. O ex-BBB tem a coragem de dizer que é a favor dos direitos humanos, defendendo o direito de homossexuais se casarem, porém, é a favor do aborto e contra o direito que os fetos indefesos de viver. Que hipocrisia. Ele tem todo o direito de advogar pelos  direitos dos gays, mas ao ser contra direitos muito mais importantes de outros grupos, pratica uma evidente hipocrisia.
7- Maioridade Penal
Eu poderia apontar muitas posições do ex-BBB que estão na contramão da vontade do povo, mas a que mais me enoja é o fato dele ser contra a redução da maioridade penal. Todos sabemos que os políticos vivem cercados de seguranças e estão pouco se lixando se a população está sendo massacrada pelo crime. O cidadão de bem é obrigado e ver passivamente crimes bárbaros praticados por menores de idade serem retribuídos com impunidade. O pior é ver políticos assumidamente sendo a favor dos direitos de quem não respeita os direitos humanos alheios. Eles devem rir muito da nossa cara quando veem um menor de idade estuprando e matando uma pessoa na certeza de que pouco ou nada acontecerá com ele. Enfim, esses menores infratores merecem esses políticos que os defendem.
8- Dinheiro público
Wyllys adora denunciar o absurdo que é a isenção de impostos para as igreja ( eu nem discordo dele nesse ponto). Ao fazer isso ele desvia a atenção dos milhões que são gastos de dinheiro público para patrocinar as paradas gay e a causa homossexual.
9- Royalties do Petróleo
Eleito pelo Rio de Janeiro, Wyllys faltou a uma importante votação que definiria a divisão dos royalties do Petróleo para ir ao Rio participar de um evento que defendia a legalização da prostituição. Ao fazer isso, ele deu mais prioridade a causa das prostituras do que ao Rio de Janeiro, estado gravemente afetado pela divisão dos Royalties. Jean Wyllys ainda teve a cara de pau de ir na manifestação contra a divisão dos Royalties do Petróleo que ocorreu na Cinelândia. Óbvio, para aparecer bem nas fotos.
10- Prostitutas
Nada contra as profissionais do sexo, mas eu creio que a legalização da prostituição só aumentará o número de mulheres que irão recorrer para essa degradante profissão. “E tem outro fator, eu diria que 60% da população masculina do Congresso Nacional faz uso dos serviços das prostitutas, então acho que esses caras vão querer fazer uso desse serviço em ambientes mais seguros”, disse Wyllys. Meu deus! Quer dizer que o fato de políticos transarem com prostitutas justifica a legalização da prostituição? Que desonestidade intelectual. Existem prioridades mais urgentes que as prostitutas.
11- Educação
Se eu não me engano, Wyllys é professor de português. Por que ele não usa um pouquinho do ibope que dão a ele para reinvindicar uma reforma para a sucateada educação pública? Será que lutar pela educação não garante votos?
12- Umbigo
Por incrível que pareça, o deputado gay tem uma semelhança com a bancada evangélica: parece estar muito mais preocupado com o seu grupo específico do que com a totalidade da sociedade.
13- Vitimização
Homofobia existe. No entanto, existe exagero em relação a esse tema. Wyllys usa as cerca de 300 mortes por ano de homossexuais para justificar a criação de uma lei que criminaliza a homofobia(PL 122). Essa lei é tão safada que ela não tipifica o que viria a ser homofobia. Logo, alguém poderia ser preso por homofobia por critérios totalmente subjetivos. Além disso, o suposto homocausto (genocídio de gays) que é denunciado pelos ativistas esconde o fato que muitas dessas mortes de homossexuais não tem motivação realmente homofóbica ou são crimes passionais.
14- Comissão de Direitos Humanos
Jean Wyllys não economizou críticas a escolha do deputado Marco Feliciano para a presidêcnia da CDH. Motivo? Por que Feliciano discorda dele. Logo, quando a comissão era presidida pelo PT, os deputados religiosos democraticamente participavam da comissão, mesmo que em minoria. Agora, que a comissão é presidida por um pastor, o “tolerante” Wyllys saiu da comissão, mostrando como não está nem um pouco disposto a debater seus “argumentos” com quem deles discordam. Essa repulsa ao debate e incapacidade de atuar numa comissão presidida por um opositor político mostram bem o perfil do deputado. Ele ainda considera discordância como homofobia em potencial. Wyllys fez escola. Bem provavelmente, muita gente que ler esse texto vai me rotular de homofóbico.
15- Religião
Wyllys não poupa críticas nem ao líder da religião com mais fiéis no Brasil. Wyllys teve a coragem de chamar o Papa Bento XVI de genocida em potencial.“Ameaça ao futuro da humanidade são o fascismo, as guerras religiosas, a pedofilia e os abusos sexuais praticados por membros da Igreja e acobertados por ele mesmo”, afirmou o parlamentar. Wyllys relacionou o papa como uma ameaça a humanidade. Em  outra ocasião, afirmou que a bíblia era um mito. Não cabe a um parlamentar fazer declarações tão duras a religiões. Ao criticar tão duramente religiosos sem o menor cabimento, Wyllys aumenta a animosidade de religiosos para com  os homossexuais. Essa animosidade então é julgada como homofobia e dessa forma um ataque a uma religião vira trampolim para a agenda gay.
16- Ignorância
17- Duas medidas
Wyllys se cansa de denunciar a homofobia de Marco Feliciano, mas não dá um pio em relação a homofobia declarada do esquerdista Nicolás Maduro. Vai ver , para Wyllys, os conceitos de homofobia variam de acordo com o país e corrente ideológica da pessoa.
Wyllys inferioriza a vida humana chamando de fetos de meros zigotos, mas roda a bahiana quando um deputado(mente aberta, pois é a favor da união estável), advoga a favor do casamento tradicional. Já falei da hipocrisia de Wyllys antes. O que ficou claro nessa discussão é que Fonteles é muito mais tolerante com os direitos dos gays do que a maioria da nossa população, mesmo assim Wyllys o ridicularizou. Isso não é uma boa forma de se fazer política, ou seja, apenas um radical exorciza moderados. Ao invés dele constuir uma ponte entre sua posição e a daqueles que acreditam na união estável, ele joga pessoas tolerantes contra a causa que ele mesmo defende.
19- Humor
20- Ciência
Pois bem… Wyllys adora falar que se baseia na ciência e seus adversários na religião fundamentalista. Hoje a ciência indica que a a condição homossexual tem possivelmente componentes genéticos e outros que são de base sociológica. Existem espécies que tem 40% de indivíduos homossexuais. A thermophila, por exemplo, tem 7 sexos diferentes. Se a diversidade sexual fosse algo preponderante para a evolução humana, estaríamos agora discutindo a polêmica escolha de um pastor na presidência da Comissão de Direitos Thermófilos.  É compreensivo que haja resistência a mudança da estrututa da família nuclear. Os direitos de um grupo não podem suprimir os da coletividade.
21- Medo 
Wyllys também usa do medo para tentar jogar a população contra seus inimigos. Em entrevista ao IG, chegou a insinuar que deputados religiosos iriam proibir a cerveja. Por mais que haja sim deputado religiosos de péssima estirpe na câmara,  nunca ouvi dizer que eles queiram proibir a cerveja. O que os deputados religiosos apóiam é a lei seca para evitar mortes no trânsito – lei essa que reduziu acidentes e salvou milhares de vidas. É usando de desonestidade intelectual que ele consegue fazer com que muitos creiam realmente que estamos perto de um regime taliban. Só para deixar claro, o número de deputados evangélicos é inferior a proporção que eles têm na população, assim como a bancada católica.
Vira e mexe ativistas comparam religiosos com nazistas, mas eles apenas replicam a tática já usada por estes:
1- Crie um inimigo (cristãos evangélicos e católicos contrários ao casamento gay, chamados de fundamentalistas).
3- Invente um futuro caótico causado pelo inimigo ( um regime taliban evangélico onde a bebida será proibida e a laicidade do Estado banida).
4- Denuncie no inimigo aquilo que você faz (agrida verbalmente os cristãos e quando eles revidarem, acuse-os de homofobia).
5- Por último, faça contraponto ao inimigo e se apresente como solução ( vote nos politicos ligados à agenda progressista para barrar o evidente avanço do fundamentalismo).
Concluindo
Falei mais de 10, mas faltou muita coisa (Kit gay, cotas, traficantes liberados ,  etc). Vou parar por aqui. Não posso deixar esses post ficar maior que a bíblia, até porque Wyllys já disse ela é um mito. Não coloquei nenhuma informação falsa contra ele, só as que são pautadas e confirmadas pela imprensa. Também não vou aqui fazer qualquer associação de Wyllys com a pedofilia, por não ter provas ou fé para pontuar tal coisa.
Deixei os links para que todos possam ler as notícias e tirarem as suas próprias conclusões. Não tenho o interesse de denigrir a luta pelos direitos dos LGBTT´s ( eles têm todo o direito de reinvidicarem seus direitos), apenas quero expor minha opinião crítica a forma como essa atuação vem ocorrendo.
Se vocês quiserem fazer um post com 30 motivos para votar no Jean Wyllys, façam um blog e postem lá. Se Wyllys tem o direito de criticar tudo e todos (como eu defendo), também pode ser criticado. Para mim, todos têm direiro de opinar desde que pautados em informações reais. Se alguém quiser apontar erros, coloquem nos  comentários. Se alguém não for homem (no sentido da integridade, não sexual) para aceitar minhas críticas, fica meu conselho:
1- Pegue partes do meu meu texto e tirem elas de contexto, exprimindo a ideia de que incitei o ódio a gays ou critiquei a homossexualidade.
2- Espere a a PL 122 ser aprovada.
3- Me processa!

Nenhum comentário:

Pastor é sequestrado e queimado vivo com as mãos amarradas, na África

Martin Beneke, de 45 anos, era pastor sênior e fundador da Life in Christ Network. O corpo de um pastor sul-africano foi encontrado tot...