quinta-feira, 28 de maio de 2015

Evangelismo criativo alcança milhões pelas redes sociais


Evangelismo criativo alcança milhões pelas redes sociais
O Ministração Criativa, ministério que aposta em ações criativas e inusitadas para levar a Palavra de Deus a todos os lugares está comemorando um ano de seu primeiro e mais conhecido vídeo, “Acharam que seria mais um pedido de esmola”. O vídeo, lançado em 24 de maio de 2014 se tornou viral e atingiu milhares de pessoas, sendo compartilhado inúmeras vezes pelas redes sociais.
“Perdemos a conta de quantos canais no YouTube baixaram e reproduziram nosso vídeo. Sem falar nos compartilhamentos no Facebook e do próprio WhatsApp, pois este é o meio preferido dos jovens hoje em dia”, conta Nonay Foralskelse, codinome de Aellionay Sousa Andrade, líder do ministério.
Ele explica que o foco do ministério é o evangelismo. “A mensagem é para fazer as pessoas refletirem e impactar seja com vídeos ou ministrações”, explica Nonay. “Queremos que esse conteúdo atinja o maior número de pessoas possível – nos lugares onde não podemos ir, a mensagem chega virtualmente”, conclui.
Os números do vídeo são realmente impressionantes para um ministério iniciante. Somente em um canal do YouTube do pastor e deputado federal Marco Feliciano, uma reportagem sobre o vídeo feita pela Rede Fonte TV alcançou 17 milhões de visualizações. No canal do Ministração Criativa, foram mais 600 mil visualizações, mas isso é só a ponta do iceberg de um fenômeno que se tronou impossível de ser quantificado.
O vídeo “Acharam que seria mais um pedido de esmola” atravessou fronteiras alcançando diversos países, como Itália, Havaí, Estados Unidos e Reino Unido. Nesses locais, foram colocadas legendas no idioma correspondente e houve exibição nas igrejas locais. “Vidas foram salvas, libertas e transformadas pela mensagem que o vídeo transmitiu. E mesmo após um ano, muitas vidas continuam sendo impactadas pela mensagem de amor e esperança que só Cristo traz”, destaca Nonay.
Impacto
O ministério possui 15 vídeos produzidos, todos de cunho evangelístico. O mais recente foi o audiovisual produzido dentro de um coletivo de nome “Você aceita?”. Na ação criativa, bombons foram oferecidos aos passageiros, em seguida uma mensagem evangelística era falada.
Segundo Nonay, o processo de criação do conteúdo das mensagens e mesmo o roteiro é desenvolvido debaixo de muita oração e segundo a vontade de Deus. “Fico um tempo em oração e meditando na Palavra e peço a Deus de que forma Ele quer que eu faça, aí me vem a ideia. Já houve ocasiões em que eu tive a ideia e quis montar, já estava tudo preparado, mas Deus me deu um dia antes outra visão e mudou tudo”, conta.
Apesar de novo, o ministério tem planos de grande alcance. “Queremos nos tornar referência em evangelismo criativo”, diz Nonay. O ministério já realizou cerca de 100 ministrações em todo o país, e sua próxima empreitada é uma missão evangelística junto aos ribeirinhos da região amazônica.
Reveja o vídeo “Acharam que seria mais um pedido de esmola”:

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...