quarta-feira, 1 de julho de 2015

Guaíba aos pés de Jesus! Prefeito entrega a cidade ao Senhor dos senhores.

Visita ao Prefeito de Guaíba
“Antes sentíamos o peso da opressão em nossos cultos devido às atividades de adoração às entidades em nossa cidade porém depois que participamos do alinhamento profético e recebemos a primeira unção algo foi liberado do trono de Deus sobre nós. Nossos cultos mudaram e hoje as pessoas ficam embriagadas do Espírito Santo e querem mais de Deus. Porém a unção transborda e sai das 4 paredes. Depois que recebemos a Rota do Fogo em nossa Igreja sentimos um novo derramar de Deus que nos impulsiona a ir mais longe e foi isso que nos levou à ir pregar às nossas autoridades locais”.
No dia 29 de junho o pastor esteve em audiência com o Prefeito Henrique Tavares e o Secretário de Governo André Barbosa, nesta última segunda feira. Ali, em seu gabinete o pastor leu o Salmo 127:1 “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.”
Depois de conversarem sobre as questões sociais, econômicas e espirituais do município, os três chegaram a uma conclusão: mais que necessária, era urgente que a autoridade máxima da cidade entregasse o governo para quem está acima dele. Só assim haveria uma mudança radical nessas realidades. Com um ato profético e oração a entrega foi selada. “Semana passada, na Rota do Fogo, o Profeta Joel fez um ato profético quebrando os efeitos sobre as inimizades, guerras e derramamento de sangue que aconteceram na época da Guerra dos Farrapos. Mesmo sendo há anos, isso abriu brechas para o espírito de escravidão, de rebeldia, e de miséria que estavam travando o crescimento da cidade. Somando-se isso à entrega da cidade nas mãos do Senhor Jesus, eu creio que virá um novo tempo para Guaíba, tempo de avivamento econômico, social e na mentalidade do seu povo”. – Destacou o Pastor Rui convencido de que este é o único caminho para se chegar a níveis esperados a tanto tempo em tantas áreas. Ele ainda explicou, usando o exemplo de Êxodo, no capítulo 16, como o povo de Israel reagiu ao sair do Egito. Apesar de estar ganhando a liberdade, a sua mentalidade ainda era escrava, pertencia ao Egito. Por isso eles murmuraram contra Deus e se levantaram contra Ele, adorando a falsos deuses. Deus os queria em uma nova terra, para um novo tempo, para que crescessem economicamente, se tornando uma nação, mas também Ele queria que transformar as mentalidades. É nisso que a liderança espiritual de Guaíba crê e deseja: “Vamos continuar orando, buscando em Deus a mudança a transformação da mentalidade para que eles saibam que só o Senhor é Deus. Temos consciência de que estaremos entrando em guerra espiritual através desses dois atos proféticos, mas estamos munidos contra as potestades das trevas e vamos ver uma cidade sarada, curada em todos os âmbitos e com uma população de mentes renovadas”. Finalizou o Pastor Rui Carlos.

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...