Garotas são vendidas pelo Estado Islâmico como escravas sexuais por até 165 dólares


Garotas são vendidas pelo Estado Islâmico como escravas sexuais por até 165 dólares
Uma funcionária da ONU confirmou a existência de uma lista de preços de escravas sexuais do Estado islâmico, que é distribuída no Iraque e na Síria para regular a quantidade de mulheres e crianças que são vendidas nos mercados de escravos do califado.
Enviada especial das Nações Unidas sobre a violência sexual em conflitos, Zainab Bangura, recentemente disse à BLOOMBERG que, enquanto ela estava visitando o Iraque na primavera passada, ela obteve uma cópia de uma destas listas, também conhecidas como 'panfleto', que exibe os preços - variáves conforme a idade das mulheres e crianças escravizadas.
De acordo com a lista - que Bangura considerado autenticamente produzida pelo EI e representativa de operações reais - as crianças pequenas trazem mais dinheiro, com pequenas meninas que estão sendo vendidos por até 165 dólares.
A descoberta de que o EI tem regulado seus mercados de escravas do sexo com o uso de uma lista de preços ocorreu em novembro do ano passado (2014). A emissora 'IraqiNews'obteve uma cópia da lista, que trazia uma 'explicação' de que o grupo militante estava implementando a regulamentação de preços por causa de uma queda nas vendas de "despojos de guerra". No entanto, a lista de preços era difícil de verificar e questões foram levantadas sobre a sua autenticidade no momento.
Bangura, que é uma ex-ministra das Relações Exteriores da Serra Leoa, compartilhou os detalhes da lista que obteve e quase identicamente coincidiu com o guia de preços que a IraqiNews obteve no ano passado.
Enquanto crianças de 1-9 anos de idade estão a ser vendidas pelo equivalente a um dinar iraquiano (165 dólares), adolescentes entre 10 e 20 anos estão sendo vendidos por cerca de 124 dólares.
Vinte mulheres de 30 anos de idade, poderão ser vendidas por cerca de 85 dólares, enquanto as de 30 a 40 anos são vendidas por cerca de 65 dólares. Completando o fundo da lista são mulheres de 40 a 50 anos de idade, que poderão ser vendidas por cerca de 40 dólares.
As escravas sexuais são capturadas - em grande parte - incluindo mulheres e crianças de minorias religiosas, como os cristãos, Yazidis e outras. Jihadistas são os principais compradores das escravas sexuais, apesar de árabes ricos também participarem do mercado de tráfico do Estado Islâmico.
"As meninas são vendidas como barris de gasolina", disse Bangura. "Uma menina pode ser vendido e comprado por cinco ou seis homens diferentes. Às vezes, esses guerrilheiros vendem as meninas de volta para suas famílias por milhares de dólares".
Bangura explicou que para os mercados, os líderes dos militantes do EI têm prioridade de levar as meninas que eles desejam. Depois disso, homens rico do Oriente Médio estão autorizados a oferecer até milhares de dólares para comprar as escravas.
Após os forasteiros ricos são feitas licitações, o resto das escravas sexuais é oferecido aos militantes no valor lista.
"Não é um grupo rebelde comum", afirmou Bangura. "Quando você os admite como tal, então você está usando as ferramentas que você está acostumado. Isto é diferente. Eles têm a combinação de um estado organizado, bem administrado militar e convencional".
O relatório da IraqiNews explicou que o documento informa que o grupo poderia executar qualquer um que violasse as normas estabelecidas. No entanto, não está claro se o EI executou alguém por violar o guia de preços.
Um vídeo que foi publicado on-line em novembro do ano passado (2014) mostra militantes do EI em um leilão de escravas do sexo e discussões sobre o preço das mulheres iáziges capturadas.
Enquanto um militante disse que queria pagar por uma menina de olhos azuis, outro entrou na conversa, dizendo que ele queria comprar uma menina de 15 anos de idade, com olhos verdes. Outro militante disse que ele estava lá para trocar sua escrava sexual por uma arma.

GUIA ME 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ILLUMINATIS , QUEM SERIA O LIDER DELES NO BRASIL ?

ENTENDA MAIS SOBRE LO-DEBAR “Lo-Debar, nunca mais” (II Samuel 9: 1-13) nos links

COMO FAZER UM ESBOÇO PARA PREGAÇÃO - Aprendendo a fazer um esboço de pregação.