segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Mulher é morta a facadas após culto religioso em Ribeirão Preto

Reprodução / Facebook
Regina Roma foi morta a facadas em canavial de Jardinópolis (foto: Reprodução / Facebook)
Uma mulher, de 55 anos, foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte) na noite de ontem (30), na zona rural de Jardinópolis. Regina Lúcia Roma foi morta por um casal a quem deu carona na saída de um culto religioso, que acontecia na Vila Monte Alegre, em Ribeirão Preto. Segundo a Polícia Civil, a mulher foi atingida com diversos golpes de faca no pescoço, rosto e costas.
De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima foi levada até o canavial de uma fazenda, onde o casal exigiu que ela entregasse os cartões bancários e também a senha. Nervosa, a mulher não conseguiu lembrar os números e acabou morta.
Segundo o delegado Cezar Augusto de França, titular da Delegacia de Polícia de Jardinópolis, o crime foi premeditado, “ele confeccionou a faca, um tipo de punhal, colocou um pedaço de cabo de vassoura e acoplou parte de uma tesoura”.
Após o crime, os dois suspeitos, Roger Max Soares, de 26 anos, e Rebeca Soares da Silva, de 25, retornaram a Ribeirão Preto com o carro da vítima para buscar a filha de Rebeca, de apenas 6 anos, mas foram parados durante uma blitz da polícia quando voltavam a Jardinópolis. O casal pretendia se esconder no sítio de um primo do homem. No veículo foi encontrada a faca utilizada no crime.
“Estava tudo premeditado para a ocorrência, independente dela reagir ou não, ele iria matar ela”, afirmou o delegado. Segundo a polícia, foi o homem quem matou Regina, mas Rebeca também responderá pelo crime dentro das responsabilidades cabíveis.
Paulo Souza / EPTV
Os indiciados foram ouvidos na manhã desta segunda-feira (31). O homem foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pontal, já a mulher levada para a Cadeia Pública Feminina de Cajuru.
Roger e Rebeca confessaram o assassinato de Regina Roma em Jardinópolis (foto: Paulo Souza / EPTV)


JORNAL DA CIDADE

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...