segunda-feira, 25 de abril de 2016

PADRE MATA 2 E VAI PRESO . VEJA O PORQUE NA MATÉRIA .

O religioso Adelino Gonçalves de 59 anos
O religioso Adelino Gonçalves de 59 anosO religioso Adelino Gonçalves de 59 anos
O religioso Adelino Gonçalves de 59 anos, que foi padre e também prefeito da cidade paranaense de Mariluz, foi preso na manhã desta sexta-feira 12, na cidade de Jaru. O ex-padre trabalhava como frentista em um posto da cidade, e utilizava indenidade falsa.
Adelino, foi condenado a 18 anos e nove meses de prisão, por ser mandante de um duplo homicídio que vitimou o empresário Aires Domingues, na época seu vice-prefeito e o presidente do PPS local, Carlos Alberto de Carvalho. O crime teria sido motiva pelo fato de Carlos Alberto, ter dito possuir gravações que incriminava o padre de abuso sexual. o duplo homicídio ocorreu em fevereiro de 2001 e comoveu o estado do Paraná.
A sentença condenatória do padre foi proferida pela juíza Josiane Pavelski Borges em júri popular, realizado no dia 16 de abril de 2009, na sede da comarca em Cruzeiro do Oeste.documento-falsoO mandado de prisão foi cumprido nesta sexta, por policiais da cidade de Presidente Médici com participação do delegado daquela cidade, Evandro Kaovalhuk de Macedo e apoio de policiais da cidade Jaru.
Após sua condenação, Adelino foi considerado foragido da justiça, e acredita-se que ele tenha migrado para Rondônia, onde residiu um bom tempo na cidade de Presidente Medici e posteriormente se mudou para Jaru.
O ex-padre e ex-prefeito não ofereceu resistência durante sua captura ocorrida em sua residencia. O caso gerou na época uma grande repercussão, chegando a ganhar notoriedade nacional, como uma publicação no fantástico.
Fonte: Jaru Online

Nenhum comentário:

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...