As 10 características do Verdadeiro Cidadão do Céu

 

SALMOS: 15
1 SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte?

2 Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração.

3 Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo;

4 A cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao SENHOR; aquele que jura com dano seu, e, contudo não muda.

5 Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem faz isto nunca será abalado.

A Igreja do Senhor é estrangeira aqui nessa terra, nosso objetivo é um dia morar no céu com o Senhor e tornarmos cidadãos do céu. Porém, não se obtém a cidadania celestial sem primeiro apresentarmos os requisitos necessários.

No Salmo 15 encontramos preciosas lições sobre o caráter do verdadeiro cidadão do céu.

I – A Pergunta de Davi (verso 1):

Com esta pergunta o salmista obteve mais que uma resposta para si mesmo. Obteve uma revelação das qualidades necessárias a todos os que querem ir para o céu.

a) QUEM HABITARÁ NO TEU TABERNÁCULO?
- Davi conhecia o tabernáculo terrestre, que fora construído no deserto. ERA UM LUGAR SANTO. Ali, manifestava-se A PRESENÇA DE DEUS. Davi também sabia da existência DE UM TABERNÁCULO MELHOR, ETERNO, NOS CÉUS.

Mas queria saber quem seriam seus habitantes.

Perguntas semelhantes feitas No Novo Testamento:

O Jovem rico: Como obter A VIDA ETERNA? (Lucas 18:18)
O carcereiro de Filipos: O que é necessário fazer para me salvar? (Atos 16:30)

b) QUEM MORARÁ NO TEU SANTO MONTE?

- Em Israel havia muitas cidades e aldeias. Entretanto, era um privilégio morar no Monte Sião (Jerusalém). Cidade dos príncipes.

- No tempo de Neemias, só 10% dos hebreus tiveram o privilégio de morar em Jerusalém. Foram abençoados os que passaram a residir ali:

"Ora, os príncipes do povo habitaram em Jerusalém; e o restante do povo lançou sortes, para atirar um de cada dez que habitasse na santa cidade de Jerusalém, ficando nove nas outras cidades. E o povo bendisse todos os homens que voluntariamente se ofereceram para habitar em Jerusalém". (Ne 11:1-2)

- Jerusalém é uma figura da Igreja Triunfante - Os crentes fiéis estarão para sempre na Nova Jerusalém:

"E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo. E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles". (Ap 21:2-3)

Você já se perguntou se está preparado para entrar no Céu? Quais seriam as qualidades necessárias para entrar no Céu? Como posso viver de tal modo que não seja decepcionado em minhas expectativas e anseios para morar um dia no Paraíso Celeste? De fato, esta é uma grande preocupação, e deve ser respondida, antes que seja tarde demais.

O Salmo 14 ensina a universalidade do pecado: todos são pecadores, e não há quem busque a Deus. Mas, de acordo com o Salmo 15, como poderia um pecador sequer pensar na possibilidade de entrar na presença de Deus? Após a revelação do Salmo 14, é lógico pensar na impossibilidade de termos acesso a Deus.

Entretanto, diz o Salmo 5:7, que é pela riqueza da misericórdia de Deus que entramos na Sua casa, e nos prostramos diante do Seu santo templo, no seu temor.

É pela graça de Deus que somos transformados de pecadores em santos. Somente os santos habitarão no Seu “santo monte”.

O salmo 14 foi escrito para que soubéssemos quão pecadores somos. O Salmo 15 foi escrito para que soubéssemos quão perfeitos podemos ser. O Salmo 14 nos coloca no pó; o Salmo 15 nos coloca na glória. O Salmo 14 humilha o pecador; o Salmo15 exalta o justo. Ele é estimulante e desafiador. Ele nos leva a um profundo exame de consciência e a um desejo de agradar a Deus a fim de podermos estar com Ele. Este é o verdadeiro equilíbrio das Escrituras.

Este salmo é mais uma jóia da Inspiração que usou o poeta Davi para nos presentear com a sabedoria divina. Aqui estão as qualidades do verdadeiro cidadão do Céu. Portanto, trata-se de um assunto essencial, a fim de que não fiquemos desavisados de nossas obrigações espirituais e sociais para com Deus e nosso semelhante.

Quem é cidadão da pátria celestial tem pelo menos 1O características benéficas.

1.    Integridade:

ser íntegro significa ser inteiro, ou seja, não ter faltas ou não ser faltante, como era o caso de Belsazar, que foi achado em falta (Dn 5.27);

Quando o cristão começa sua jornada de guiar outras pessoas percebe-se tendo que encarar sentimentos, impulsos e limitações que nunca imaginou que enfrentaria quando chegasse a tal posição.

Há uma relação direta entre ser um cristão e apontar o caminho para outras pessoas. Por isso nos referimos a cada cristão como um líder.

As tentações não se materializam como grandes desafios éticos, mas sim em pequenas coisas que estão ao alcance do líder em seu dia a dia. O amadurecimento de um cristão começa quando ele aprende a lidar com suas pequenas fraquezas e também a compreender a fraqueza dos outros.

Sabemos que não se pode medir o nível de Integridade de uma pessoa. É uma avaliação subjetiva.

Mas podemos dizer que existe uma linha imaginária que a mede e que as pessoas, de maneira geral, vêem esta linha e respondem a ela. Esta linha é medida inconscientemente pelas pessoas quando percebem a distância entre fazer o que se fala e falar o que se faz.
Quanto maior a Integridade de um cristão mais ele pode fazer o que fala e falar o que faz.

Muitas pessoas, quando em público, são doces e amorosas, mas em sua vida pessoal são vistas como algozes impiedosos.

Freqüentemente não somos a mesma pessoa em nossa vida pessoal e na vida privada. É claro que sua privacidade não precisa ser invadida a todo o momento mas vale lembrar que um dia ela será e tudo o que está oculto em sua vida será descoberto.
Então a vida cristã e o caráter cristão são uma só experiência.

Experiência essa marcada pela frustração e pela busca de socorro em Deus.

A Integridade dá:
Poder às nossas palavras.
Força aos nossos planos.
Impacto às nossas ações.
Quando se estabelece a Integridade muito pode ser feito. Mas se há uma dúvida quanto à Integridade de um líder ou de uma Igreja, quase nada pode ser feito.
Tito 2; 7-8
7 Em tudo te dá por exemplo de boas obras; na doutrina mostra integridade, sobriedade,
8 Linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se confunda, não tendo nenhum mal que dizer de nós.
Um dos primeiros ataques a um cristão ou a qualquer líder é quanto à sua Integridade, depois quanto à legitimidade de sua liderança.

Estes ataques não acontecem “fora das muralhas”, advindos da estratégia do inimigo, mas sim de dentro de nossa sala mais íntima e segura, transbordando daqueles com quem dividimos o pão.

Esta maldição se manifesta sem que ninguém perceba o seu poder de corrosão. Um reino não pode prevalecer quando está dividido e a falta de confiança no líder gera a divisão e a rebelião.
Tome cuidado com as pequenas coisas
Mt.25.21

Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Nos pequenos detalhes, no segundo olhar, nas pequenas e inocentes provas que parecem sem risco algum... nos detalhes quebramos a relação de intimidade com Deus. Integridade só é conseguida na relação de amor e dependência de Deus.

Diga não à tentação... o mais rápido possível.
I Tm 6.11
Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão.

Não deixe sua mente negociar. Uma das cenas mais sutis do filme “O Advogado do Diabo” o jovem advogado está conversando com o dono do escritório de advocacia sem saber que ele e o próprio diabo e pergunta: “Você está negociando?” e o diabo responde: “Estou sempre negociando!”

I Sam 15.30
Ao que disse Saul: Pequei; honra-me, porém, agora diante dos anciãos do meu povo, e diante de Israel, e volta comigo, para que eu adore ao Senhor teu Deus.

Em qualquer dúvida diga não! Sua consciência é seu bem mais valioso e deve ser treinada para fazer o que é certo tendo como base princípios e não quantidades ou quantias.

Mantenha sua consciência limpa.

Atenção para motivos escusos.

Quando assumimos o nosso papel como cristãos e como líderes, estamos querendo que as pessoas nos sigam e elas não seguem idéias, seguem pessoas. Quando a pessoa não é fidedigna, ninguém a seguirá. Seja transparente diante dos homens e de Deus.
At 24.16

Por isso procuro sempre ter uma consciência sem ofensas diante de Deus e dos homens.
Não se permita caminhar com pendências em nenhuma área de sua vida.

A Palavra de Deus nos convoca a limpar as pendências com os irmãos antes de fazer o mais sagrado: ofertar no altar do Senhor. Se algo é levantado contra a imagem ou o ministério de um líder, não é suficiente que ele tenha boas justificativas.

É necessário que ele saiba lidar com o processo por detrás da queixa.


Se é algo a ser consertado, reparado ou resgatado, resolva com o irmão.
Se é uma insurreição dentro da Igreja ou do ministério, dissolva as causas.

Se é uma armadilha do diabo, resista e lute dentro da Palavra de Deus.

Mas em todos os casos entenda que há um chamado de Deus para um conserto, portanto humilhe-se diante do Pai, e Ele te exaltará diante dos homens.

2.    justiça:

ser justo tanto tem a ver com praticar a justiça como ter sido justificado, ou seja, remido pelo sangue do Cordeiro. Ser justo não tem a ver com ser justiceiro, fazer justiça com as próprias mãos;

3.    veracidade:


ser verdadeiro não está em moda atualmente, quando a maioria das pessoas quer levar vantagem em tudo. Dizer a verdade quando isso lhe põe em situação difícil é pedir para ser taxado de “trouxa”, mas lhe garante a cidadania eterna;

4.    bendicência:

ser detentor da cidadania celeste implica em não ser um difamador da reputação alheia, não lançar má fama sobre alguém, pelo contrário, bendizer e não ser desrespeitoso. Difícil entender isso? Claro que não, mas por que isso não é posto em prática com a mesma facilidade?

5.    benignidade

Uma qualidade excelente. Benignidade é a “qualidade daquele que é benigno”. Benigno quer dizer “suave, brando, agradável; não perigoso nem maligno” (Dic. Aurélio). Esses são os significados que encontramos no dicionário sobre a palavra benignidade. É a qualidade daquele que só faz o bem. Uma pessoa benigna é agradável.
Quem dela se aproxima sente-se bem. É diferente de uma pessoa maligna, cuja presença faz mal. Às vezes, uma pessoa maligna consegue usar uma máscara, e engana a muitos.

Mas, no meio cristão, existem recursos poderosos, sobrenaturais, que nos levam a identificar aquele que é maligno, disfarçado de benigno. De um lado, há o dom de discernir os espíritos. De outro, há o discernimento que Deus concede a muitas pessoas para que percebem a presença ou a atuação de um maligno.

A Bíblia diz: “o que usa de engano, não permanecerá dentro da minha casa”. Sabendo disso, devemos procurar sempre ser benignos para com os nossos irmãos e para com os de fora.

significa, em outras palavras, ser benigno, desejar o bem às pessoas. Também pode significar não guardar mágoas e ressentimentos, pois quem faz isso, automaticamente, não consegue desejar o bem a quem o magoou.

6.    bondade: significa ser bondoso, ou seja, fazer o bem aos outros. É a complementação do item anterior, benignidade. Fazer o bem não é tão difícil, dependendo de para quem for feito, não é mesmo? Mas, o texto permite acepção de pessoas? É, essa é a parte difícil…

7.    imparcialidade: ser imparcial, nos dias de hoje, não é coisa das mais fáceis. Não sei se, no passado, foi alguma vez fácil. Por que ser imparcial não é fácil? Quer um exemplo? Tratar o rico e o pobre da mesma forma, sabendo que um pode fazer algo por você, e o outro não. É uma tentação ou não é? Tratar o patrão e o subordinado, proporcionalmente, com o mesmo respeito, outro exemplo.

8.    confiabilidade: ser uma pessoa de palavra, atualmente, quando a regra é a flexibilidade das promessas e quebra dos votos mais sagrados, é remar contra a maré, ir na contramão do que o mundo faz. Mas, cidadão do céu tem que ser diferente mesmo de cidadão mundano. Qual você deseja ser?

9.    generosidade: essa característica é facilmente entendida como o contrário da cobiça. Se Jesus disse: “de graça recebestes, de graça dai”, está claramente exposto o princípio da generosidade. A cobiça é meia-irmã da inveja e, convenhamos, um cobiçoso ou invejoso não se sentiria bem na pátria celestial, onde tais sentimentos não poderiam aflorar, concorda?

10.    honestidade: a definição mais simples é não se deixar corromper. Os jornais estampam, diariamente, situações desonrosas de pessoas corrompendo e se deixando corromper, tornando a corrupção regra, e a honestidade, exceção. Quer morar no céu? Saiba que lá, corrupto não entra.

Conflito de consciência: ser ou não ser um cidadão do céu?
E então, passou no teste, ou ainda está em falta com alguma característica?
É fácil conquistar essas qualidades? Não, é quase impossível. Somente com a ajuda do Espírito Santo conseguimos cultivar essas qualidades, e fazê-las florescer em nossas vidas, para colher seus frutos na eternidade.

Aqui temos a promessa de Deus para todos os que seguem os passos de Jesus Cristo e estão se preparando para entrar no Céu e habitar no monte Sião, junto a Deus e os santos anjos.

Estamos no limiar da eternidade, e muitos vivem em uma falsa segurança. Somente os que são íntegros poderão entrar nos portais das mansões celestes.

Temos nós buscado a Deus a fim de que esse caráter possa ser visto em nós? Se nós buscarmos sinceramente a Jesus Cristo, Ele nos dará o Seu Espírito abundantemente, a fim de transformar a nossa vida, perdoando os nossos pecados e nos levando à integridade e perfeição.

Desse modo, jamais seremos abalados, “ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares”. (Sl 46:2).

Que Deus nos abençoe e nos guarde em nome de Jesus, amém.





via GRITOS  DE  ALERTA
http://www.webservos.com.br/gospel/estudos/estudos_show.asp?id=7203

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ILLUMINATIS , QUEM SERIA O LIDER DELES NO BRASIL ?

ENTENDA MAIS SOBRE LO-DEBAR “Lo-Debar, nunca mais” (II Samuel 9: 1-13) nos links

COMO FAZER UM ESBOÇO PARA PREGAÇÃO - Aprendendo a fazer um esboço de pregação.