domingo, 9 de abril de 2017

Estado na Índia aprova prisão perpétua para quem matar vacas

O parlamento regional do estado de Gujarat, no oeste da Índia, deu nesta sexta-feira sinal verde a um projeto de lei que admite pena prisão perpétua e multas de até 100 mil rúpias (aproximadamente R$ 5 mil) para os crimes de massacre de vacas, animal sagrado para os hindus.

Imagem redimensionada“A Assembleia de Gujarat aprovou um projeto de lei para a proteção das vacas, entre os mais rigorosos do país, transformando o sacrifício de vacas em um crime punível com prisão perpétua”, informou em sua conta no Twitter o chefe do governo da região, Vijay Rupani.

Trata-se de uma emenda à Lei de Proteção dos Animais de Gujarat, em vigor desde 1956 e que até agora punia o massacre destes animais com sete anos de prisão.

Rupani argumentou que os animais simbolizam para os indianos “todas as demais criaturas” da terra e defendeu que “a proteção das vacas é o princípio mais importante para salvar o mundo inteiro da degradação moral e espiritual”.

A vaca é considerada um animal sagrado na religião majoritária da Índia, o hinduísmo, ao ser a “morada” dos cerca de 560 milhões de deuses que povoam seu panteão, e seu consumo é proibido e penalizado por lei em muitas regiões.

Os hindus representam 79,8% dos cerca de 1,2 bilhões de indianos, enquanto os muçulmanos são 14,2%, segundo dados divulgados em agosto pelo governo indiano, referentes ao censo de 2011, o último disponível na Índia. 

Fonte: EFE

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...