Cristãos iranianos continuam a sofrer com severas penas e detenções


Cristãos iranianos continuam a sofrer com severas penas e detenções
Os cristãos iranianos pedem nossas orações após as diversas detenções de membros de igrejas domésticas, além dos encargos extraordinários impostos contra líderes cristãos.
Nos dias 1 e 2 de setembro cinco cristãos foram presos em Esfahan. Mohammad Taslimi, Hamidreza Borhani, sua esposa Zainab Akbari, Moluk Ruhani e Sepideh Morshedif foram levados para a prisão de Dastgerd, em Esfahan. Eles ainda não foram acusados. Bíblias, computadores e telefones celulares foram confiscados.
ANTES disso, no dia 12 de agosto, autoridades de segurança iranianas prenderam dois cristãos em uma igreja doméstica em Teerã, que foram levados para a prisão Ghezal Hesar, em Karaj. O proprietário não pode voltar para casa por várias semanas pois estava sendo vigiada.
A crescente preocupação são as graves acusações sendo levantadas contra os líderes de igrejas.
Em 03 de agosto, o líder da denominação "Igreja do Irã", Abdolreza (Matthias) Haghnejad, foi acusado de "moharebeh" – inimizade contra Deus – um crime que pode levar à pena de morte. Ele já foi acusado de "Mofsed-e-filarz" – que traduzido significa algo como "espalhar a corrupção na Terra". Esta acusação também leva à sentença de morte.
Dois outros membros da "Igreja do Irã" relataram terem sido recentemente acusados de "Mofsed -e-filarz": Behnam Irani, cumprindo uma pena de seis anos por "ação contra o Estado e contra a ordem", teve mais 18 outras acusações, incluindo "mofsed -e-filarz" e Reza (Silas) Rabbani, preso em 05 de maio de 2014, que tem sofrido muito abuso físico nas mãos dos agentes de segurança, também foi recentemente acusado de "mofsed -e- filarz".
A acusação de "Mosfed-e-filarz" tem sido aplicada em uma ampla gama de expressões de dissidência política ou religiosa e leva à sentença de morte. 
Desde a Revolução Iraniana de 1979, possivelmente mais de oito mil pessoas foram executadas sob esta acusação, variando entre ex-membros do governo do Xá, líderes de oposição ou grupos terroristas e os opositores do regime e de alguns líderes bahá'ís.
Esta sexta-feira, 26 de setembro, completa o segundo aniversário da prisão do pastor cristão Saeed Abedini no Irã. Saeed foi condenado a 8 anos de prisão por "atividades anti-Estado". A esposa dele, Nagmeh, organizou uma vigília de oração para o dia, com o foco de oração por Saeed e pela igreja perseguida. 
Os cristãos iranianos pedem nossas orações para que:
* As acusações contra Abdolreza, Behnam e Reza de "Mosfed-e-filarz" – de espalhar a corrupção na Terra – seja derrubada;
* Todos os presos recentemente por causa da fé no Senhor Jesus Cristo reconheçam a presença e o sustento do Senhor;
* As famílias dos que estão presos conheçam a graça, fortalecimento e apoio de Deus;
* Todos os presos no Irã sejam tratados com respeito e dignidade, como seres criados à imagem de Deus, e os que estão na prisão por causa de sua fé em Jesus sejam libertados; e,
* Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ILLUMINATIS , QUEM SERIA O LIDER DELES NO BRASIL ?

ENTENDA MAIS SOBRE LO-DEBAR “Lo-Debar, nunca mais” (II Samuel 9: 1-13) nos links

COMO FAZER UM ESBOÇO PARA PREGAÇÃO - Aprendendo a fazer um esboço de pregação.