quarta-feira, 25 de março de 2015

Pastor Tandin Wangyal recebe sua liberdade no Butão


Pastor Tandin Wangyal recebe sua liberdade no Butão
"Nada nos anima mais do que saber que pessoas em todo o mundo oram por nós", afirma Tandin. O Butão é o 31º país na Classificação da Perseguição Religiosa; ocasionalmente, os cristãos são presos, torturados e espancados e, muitas vezes, são psicologicamente torturados.
O processo contra o pastor butanês Tandin Wangyal, originalmente detido em março de 2014, por realizar uma reunião religiosa sem permissão, foi finalmente concluído e ele está livre, depois de pagar uma multa.
Durante o tempo em que esteve preso, a Portas Abertas organizou uma campanha de cartas para ele. O pastor se surpreendeu ao receber o carinho e encorajamento da Igreja brasileira. "Não tenho palavras para agradecer. Isso me animou muito. Estendam minha gratidão às crianças brasileiras. Agradecemos por sua oração e amor", disse.

Nenhum comentário:

Caio Fábio pode ser chamado para depor sobre Lula, na operação Lava Jato

Caio Fábio Nesta sexta-feira (8), o site O Antagonista informou que integrantes do Ministério Público Federal (MPF) poderão chamar o pas...