sábado, 25 de abril de 2015

PASTOR JOEL ENGEL - UMA MANHÃ de PROFUNDA EDIFICAÇÃO















O Pastor Joel Engel, da cidade de Santa Maria (RS), foi o responsável pela primeira palavra desta manhã. Processado e perseguido inúmeras vezes pela causa do Evangelho, o ministro compartilhou muitos testemunhos que marcaram sua vida. Dentre as inúmeras experiências em seu ministério, ele enfatizou uma circunstância usada por Deus para revelar-lhe o princípio da unidade. Por meio da leitura do texto de Efésios 4, o Pastor falou sobre a união familiar, mas destacou, sobretudo, a unidade do Corpo de Cristo.
Foto de Joel Engel.
O Pastor contou que aprendeu sobre o cuidado de Deus para com sua Igreja, quando sua esposa adoeceu: “Deus usou aquele momento para me mostrar o quanto Ele ama e cuida da Sua noiva, Sua igreja. Minha esposa havia sido acometida por uma enfermidade e mesmo tendo dons de curar, nada acontecia com ela”.
Diante dessa situação, ele começou a se questionar e a questionar Deus. Como ministrar saúde às pessoas e à Igreja tendo em casa sua esposa enferma? A partir desse momento, Deus falou ao seu coração que Sua Igreja estava doente e, por isso, não podia ter filhos, não podia se casar. “Minha esposa estava doente e eu queria que Deus a curasse, mas Deus me mostrou o quanto é triste ter uma esposa doente e, então, Ele falou ao meu coração: Ministre cura à minha Igreja e eu curarei tua esposa. O Corpo de Cristo está fragmentado por inimizades. É necessário clamarmos e buscarmos o amor para caminharmos em unidade”.
Mas, essa manhã de entendimento e revelação estava só começando. Após a profunda revelação trazida pelos testemunhos do Pastor Engel, a Pastora Marisa Monteiro, autora do livro “É dando que se enriquece” dentre outros títulos, trouxe uma segunda palavra. Agora a temática foi: Atitude para dar e receber!
A conhecida história de Eliseu e a viúva foi a narrativa escolhida para referendar a ministração do ofertório, visto que o profeta não orou por aquela mulher, antes requereu da mesma uma atitude. Com base nesse entendimento, ela declarou enfaticamente: “Prosperidade é conquista, é o exercício da fé, isenta de qualquer sentimento!” Em seguida, a Pastora orou especificamente pelos desempregados


Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...