quinta-feira, 16 de abril de 2015

Presidente de Israel se reúne com líderes cristãos em Jerusalém


Presidente de Israel se reúne com líderes cristãos em Jerusalém
O presidente de Israel Reuven Rivlin se reuniu nesta terça-feira, 14, com líderes cristãos, incluindo o Patriarca Theophilos III, na Cidade Velha de Jerusalém. O encontro, organizado para comemorar a Páscoa, foi o primeiro realizado por um presidente de Israel no local em 30 anos.
Rivlin aproveitou a oportunidade para reafirmar seu compromisso com a defesa e promoção da igualdade e da liberdade religiosa: “Para mim, os ataques a seus lugares santos são tão prejudiciais quanto aqueles aos nossos lugares santos, e isso não deveria acontecer”, afirmou.
“O Estado de Israel está empenhado em proteger a liberdade de cada um e de todos, das diferentes religiões – nós não vamos permitir abuso por causa da religião, e se tal dano ocorrer, a aplicação da lei vai cuidar disso imediatamente.”
O patriarca grego Theophilos III agradeceu a visita do presidente durante a temporada, quando a comunidade cristã está comemorando a festividade da Páscoa.
“A estreita relação entre a Páscoa judaica e a Páscoa cristã é um lembrete importante para todos nós dos profundos laços que unem os filhos de Abraão. Judeus, cristãos e muçulmanos têm vivido aqui lado a lado ao longo de séculos, sempre buscando compreensão mútua, para o mútuo bem-estar em nossa região”, disse o patriarca.
O Patriarca reconheceu o apoio ativo e público do presidente, dizendo: “Com a turbulência no Oriente Médio, sabemos que não há alternativa à coexistência, em harmonia. Gostaríamos de parabenizá-lo por sua posição firme contra o extremismo religioso de qualquer tipo e suas ações definitivas contra crimes em diferentes lugares sagrados em Israel”.
O patriarca latino de Jerusalém Fouad Twal, que também estava presente na reunião, acrescentou que as comunidades cristãs do Oriente Médio estão sob grave ameaça e há pouco clamor internacional. “Há uma grande ameaça para as comunidades cristãs no Oriente Médio. No entanto, há um silêncio constrangedor sobre cristãos sendo crucificados, decapitados, apedrejados e baleados em um país após o outro”, lamentou.
“Nós devemos lamentar o massacre de cristãos na presença da indiferença dos líderes mundiais. Esperamos e oramos para que Deus dê a paz aos nossos povos no Oriente Médio, e em todo o mundo”, disse o patriarca latino.
Após seu discurso, o patriarca grego presenteou o presidente Rivlin com uma bela menorá prata e uma cópia do clássico ético, “Deveres do Coração”, do filósofo judeu do século XI, o rabino Bachya Ibn Pakuda. Rivlin presenteou o Patriarca Grego com uma escultura de uma moeda antiga de Jerusalém.

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...